Archive for the Cidades pelo mundo Category

Bordeaux

Posted in Cidades pelo mundo on maio 14, 2009 by regginnawzarling
Bordeaux, capital mundial do vinho, recentemente inscrita no património mundial oferece um dos conjuntos arquiteturais do século XVIII os mais harmoniosos da Europa. Sentido da festa, qualidade de vida, grandes vinhos ( não sei se tem sem álcool, pois sempre detestei vinho) e gastronomia, cultura e shopping… 
 
Não deixe de visitar!
– A esplanada das Quinconces, a mais larga praça da Europa no centro da cidade
– As fachadas dos cais, a sua "promenade", seus passeios fluviais e suas tascas
– O Grande Teatro, o palácio Rohan e o palácio da Bolsa, obras de arte do século XVIII
– A Sé e suas duas basílicas, etapas históricas nos caminhos de Santiago de Compostela 
– As praças do antigo Bordeaux, suas lojas de artesanato e suas esplanadas de cafés
– O Triangle bordelais, seu mercado das 4 estações, seu palácio, sua Ópera e suas lojas de luxo
– A rua Sainte-Catherine e suas grandes marcas
– O bairro dos Chartrons, seus antiquários e seus "brocanteurs"
– O bairro Saint-Michel, suas brocantes (feira de antiguidades)
– Os seus numerosos museus

* Visitar a cidade WEB
Forfait individual
Bordeaux découverte
– À partir de 95 €/pessoa em hotel 2*, válido todos os dias até 31/12/2008 incluindo:
– 2 noites em quarto duplo, pequenos-almoços incluídos em hotel 2*, 3* ou 4*,
– 1 visita guiada da cidade,
– 1 visita guiada do vinhedo com prova nos castelos vitícolas,
– 1 carta de acesso grátis nos principais museus, sítios e monumentos,
– 1 carta de acesso grátis na rede de transportes públicos urbanos
– 1 garafa de vinho oferecida por quarto
– 1 prova por pessoa oferecida no Bar de vinhos do Conseil Interprofessionnel du Vin de Bordeaux

* Festas/ Eventos WEB
 Salon des Antiquaires (Janeiro) a mais importante feira do ano nesta área
 Coupe du Monde des Cavaliers (Fevereiro) o encontro internacional do salto de obstáculos
 Carnaval des deux rives (Março) Québec à honra festeja seus 400 anos em 2008
 Biennale Agora (Abril) fórum design, arquitectura e urbanismo
 Open international de Golf de Bordeaux (Maio) o encontro dos campeões
 Bordeaux Fête le Vin (Junho) a maior festa do vinho do mundo 😦essa eu dispenso)
 Festival international d’Orgue (Julho/Agosto) um grande encontro musical  
 Open international de Tennis (Setembro) encontro das campeãs de ténis
 Fête du Vin et de la Brocante (Outubro) um fim de semana festivo num ambiente de aldeia
 Novart (Novembro) 30 dias consagrados à criação artística internacional contemporânea 
 Marché de Noël (Dezembro) o tradicional mercado nos prestigiosos passeios de Tourny.

 
Fonte:
Anúncios

Angers

Posted in Cidades pelo mundo on abril 17, 2009 by regginnawzarling

Angers é uma cidade da França capital do departamento de Maine-et-Loire, situada a 305 km sudoeste de Paris. A área ao redor de Angers é mais popularmente conhecida pelo seu nome pré-revolucionário e provincial, Anjou.

La Maine à Angers

Angers é uma cidade industrializada com aproximadamente 150.000 habitantes (1999) na cidade e 270.000 habitantes na área metropolitana. A cidade é bastante conhecida por sua produção de flores.

 

Amiens

Posted in Cidades pelo mundo on abril 14, 2009 by regginnawzarling

Amiens é uma cidade no norte da França, localizada a 120 km ao norte de Paris. Ela é a capital do Departamento de Somme e daRegião da Picardia.

Amiens possuía 135.501 habitantes no censo de 1999 e densidade demográfica de 2,740 habitantes/km².

A Catedral de Nossa Senhora de Amiens (La Catédrale de Notre Dame d’Amiens[1]) é a mais alta igreja gótica do século XIII e a maior da França deste tipo. Após um incêndio ter destruído a antiga catedral, a nova nave foi construída entre 1220 e1247.

Amiens é também conhecida pelos hortillons, jardins nos pântanos localizados ao longo do Rio Somme.

Lá nasceu o criador do jogo matemático Torre de Hanoi, Edouard Lucas, e onde faleceu o famoso escritor Júlio Verne.

 

Amiens, a magia das cores…
Do alto da flecha da Sé Notre-Dame, quase se pode tocar com o dedo a Torre Eiffel, as torres de Londres ou as falésias do Cotentin…
Que seja apaixonado de pedras antigas e de história, incondicional de eventos culturais, amador de desporto, contemplativo da natureza ou simplesmente um sonhador, Amiens exerça seu charme em todos. Deixa-se surpreender o tempo de um fim de semana!
Segue suas emoções: suba as escadas das torres da sá, navigue s de la cathédrale, sonha com a próxima viagem na casa de Jules Vernes ou senta-se simplesmente numa esplanada junto ao mar.

Paris

Posted in Cidades pelo mundo on março 15, 2009 by regginnawzarling
Nenhuma pessoa deveria ser autorizada a dizer que já ficou apaixonada
por algo ou alguém se não tiver conhecido Paris. A chamada cidade-luz é
sinônimo de romance. É impossível, sim, im-pos-sí-vel não ficar
encantado com ao menos uma das atrações desta que é uma das – se não a
mais – cidades mais conhecidas do mundo.

Paris é a capital e a maior cidade da França, bem como a capital da região administrativa de Île-de-France, na bacia parisiense. A cidade é atravessada pelo rio Sena. É a segunda maior metrópole da Europa (só menos populosa que Moscou), e é a maior cidade francófona do mundo. A sua área metropolitana tem cerca de 12 milhões de habitantes.

A cidade é conhecida mundialmente como Cidade Luz, devido a ser uma das primeiras cidades a possuir uma iluminação urbana,
sendo uma das principais cidades turísticas do mundo. A cidade encanta
pela beleza de sua arquitetura, suas perspectivas urbanas e suas
avenidas, bem como por seus vários museus. As margens do rio Sena, em Paris, foram inscritas, em 1991, na lista do Património Mundial da UNESCO.

Tendo sido capital de um império que se estendeu sobre os cinco continentes,
Paris continua a reter uma forte posição no cenário mundial, e a ser
considerada a capital do mundo francófono. Paris é um pólo comercial, industrial, financeiro e turístico, que tornou a cidade em um dos maiores centros de transportes do mundo.

Idade Contemporânea

Um típico edifício Haussmanniano

Napoleão I se auto proclamou Imperador da França em 1804 na Catedral de Notre-Dame de Paris. A Revolução Industrial, o Segundo Império e a Belle Époque
desenvolveram Paris em um grande centro mundial. Durante a década de
40, com a construção de ferrovias, Paris começou a receber vários
imigrantes que se empregaram em suas indústrias. Ao comando de Napoleão III, a cidade sofreu sua transformação urbana mais significativa. O imperador contratou o Barão Haussman
para que executasse as transformações necessárias para converter Paris
na cidade mais moderna do mundo em sua época. Começam a destruir grande
parte da cidade antiga e medieval ao passo da construção de grandes
bulevares e edifícos modernos, o mais destacado: a Ópera Garnier.
Constroem canalizações de águas e outras importantes melhorias
públicas. Este período chega ao fim devido queda do imperador em
consequência de sua derrota sofrida por seu exército na guerra Franco-prussiana.

No século XIX, Paris sofreu com duas epidemias de cólera, em 1832 e 1849. Além de sofrer com a Guerra Franco-Prussiana entre 1870 e 1871. Em 1871, instalou-se na cidade a Comuna de Paris.

Em 1889, Paris sediou a Exposição Universal e por época desta foi construída a Torre Eiffel. No ano seguinte, foi inaugurada a primeira linha de metro da cidade.

Comer bem em Paris

Comecemos pelo Quartier Latin, na margem direita do rio Sena. É lá
que estudantes e intelectuais se reúnem em charmosos bistrôs (o
croissant do Café de Flore, é obrigatório. Sabe quem era fã do lugar?
Um certo Jean Paul Sartre…pode?). Para quem vai estudar, é no
Quartier Latin que está localizada uma das Universidades mais
conceituadas do mundo, a Sorbonne.

Mas
se o assunto é paladar, aprenda que comer, para os franceses, é quase
um ritual (de onde mais poderia ter vindo o termo chef de cousine ?).
As saladas, cremes, foundues, as cassarolas, tudo, absolutamente tudo,
vem precedido ou acompanhado por queijos. O mais barato é também o mais
consumido: cammembert. Mas, acredite ou não, os franceses afirmam
produzir mais de 3 mil tipos de queijos diferentes. Dá para passar
quase dez anos provando um queijo por dia, sem repetir. 

A França foi feita sob medida para mim!!!

O hotel Plaza Athénée da avenida Montaigne esta na lista dos belos hotéis de Paris. Ele possui cinco restaurantes comandados pelo chef Alain Ducasse.

A crise criou a oportunidade para se conhecer um deles sem rombos da conta bancária. O Relais Plaza, gênero bistrot chic, frequentado pela elite do bairro, propõe um menu fixo por 50 euros no jantar. Não se esqueçam que se trata do Plaza Athénée dirigido por Alain Ducasse.

Relais Plaza – 21 Avenue Montaigne 75008 – metrô Alma Marceau.

Compras:

Paris possui quatro department stores: os dois mais famosos, as Galerias Lafayette e a sua vizinha o Printemps, estão no boulevard Haussmann na rivre droite. O terceiro, o Bon Marché, conhecido pelos turistas mais bem informados, fica na rive gauche no coração de Saint Germain. O quarto, o BHV (Bazar de l’Hotel de Ville), está no bairro Marais na rive droite e possui características próprias.

Pontos Turísticos:

As principais atrações turísticas da cidade são:

Avignon

Posted in Cidades pelo mundo on janeiro 5, 2009 by regginnawzarling

Avignon), é uma cidade do Sul de França que durante vários anos foi a residência dos Papas da Igreja Católica. Está situada na margem esquerda do rio Ródano, no departamento de Vaucluse, a cerca de 650 km a sudeste de Paris e a 80 km a noroeste de Marselha.

Palácio dos Papas, Avinhão

Habitada desde o tempo dos Celtas, é famosa por se ter convertido na residência dos Papas em 1309, quando se encontrava sob governo dos reis da Sicília pertencentes à casa de Anjou. Em 1348, o Papa Clemente VIadquiriu a cidade à rainha Joana I da Sicília e permaneceu como propriedade papal até 1791, quando foi incorporada no resto de França durante aRevolução Francesa.

Houve sete Papas que lá residiram entre 1309 e 1377:

Este período em que os Papas estabeleceram residência em Avinhão é conhecido como o Papado de Avinhão. Uma vez terminado este, começou em1378 o Grande Cisma do Ocidente, com dois ou mais Papas simultaneamente em Avinhão e Roma, e que só seria ultrapassado em 1417.

Rio Ródano e cidade de Avignon vistos do TGV

Os Antipapas Clemente VII e Bento XIII continuaram a residir em Avinhão depois dos Papas terem regressado a Roma em 1377. Clemente VII permaneceu na cidade durante todo o seu pontificado 13781394 enquanto que Bento XIII viveu lá até à fuga para Aragão.

Avinhão era sede episcopal desde o ano 70, e foi convertida em Arcebispado em 1476. Foi sede de vários sínodos de menor importância. A sua universidade foi fundada pelo Papa Bonifácio VIII em 1303 e devido à reputação dos cursos de direito teve grande importância até à Revolução Francesa.

As muralhas da cidade, em bom estado de conservação, foram construídas pelos Papas imediatamente a seguir da mudança de residência para este lugar. O palácio papal, Palais des Papes, é um enorme edifício gótico com muros de 5 a 5,5 m de espessura, que foi construído entre 1335 e 1364. Depois de regressar a Roma a corte papal, foi utilizado como quartel e actualmente é um rico e muito visitado museu.

Outro ponto de interesse em Avinhão é a ponte sobre o rio Ródano, da qual só restam quatro arcos dos 22 que inicialmente tinha. A ponte, famosa por uma canção infantil francesa (Sur le pont d’Avignon) foi construída entre 1171e 1185, com sucessivas reconstruções. Finalmente, depois de uma forte enchente do Ródano em 1660, a ponte ficou nas condições que apresenta actualmente.

A cidade é palco anual de um importante festival de teatro, realizado desde 1947.

Eze – Uma Cidade em Três Andares

Posted in Cidades pelo mundo on dezembro 4, 2008 by regginnawzarling
 Entre Nice e Mônaco, o pitoresco município de Eze, afixado nas falésias é um dos mais bonitos municípios da Província. Além do sua magnífica visão, onde o olhar porta sobre a Côte D’Azur até Nice, o município se estende sobre três "cornijas" : a alta cornija suspensa entre o mar e o céu; o próprio município de Eze; afixado um pouco mais abaixo, enfim, banhado pelo Mediterrâneo, a pequena estação balneária Eze- à -Beira-do-Mar
 
A Alta Cornija culmina a 675 metros, a menos de 5 km de costas, oferecendo um panorama notável sobre a Côte d’Azur, com Cap-Ferrat à oeste e até a Itália ao Leste
O município de Eze, as ruas ensolaradas se enrolam em volta das rochas. sobressaídas pelo castelo, edificado no século XII pela família de Eze. Alguns metros mais a baixo, percorrer-se um jardim exótico digno do deserto mexicano.
 
A baixa cornija, Eze à beira do Mar, a pequena estação balneária, se esconde etnre duas montanhas. O Cap -Ferrat, a protege da agitação e seu clima doce é favorável a uma luxuosa vegetação mediterrânea. É igualmente favorável a uma expansão turística.
 
 

Rouen

Posted in Cidades pelo mundo on outubro 23, 2008 by regginnawzarling

História

 Antiguidade

Ruen era um povoado que se desenvolveu por volta do fim da independência céltica ou época galo-romana para ser a capital da tribo dos Véliocasses, povo celta (gaulês) cujo território se estendia pelo vale do Sena indo da atual Caudebec-en-Caux até Pontoise.

A cidade propriamente dita foi fundada na margem direita do Sena durante o governo de Augusto e era a segunda cidade mais importante da Gália, depois de Lugdunum.

Foi no século III depois de Cristo que a cidade romana alcançou seu período de maior desenvolvimento. Sabe-se que a primeira catedral, um anfiteatro e grandes termas romanas foram construídos e o primeiro bispo de Ruão (Saint Victrice) foi nomeado neste período interrompido pelas invasões bárbaras do meio do século III.

Curiosidade

Foi palco do martírio de Joana d´Arc, em 30 de maio de 1431.

Museus

[editar] Nativos famosos de Ruão

Pierre Corneille

Autoportrait de Jean Jouvenet

François Adrien Boieldieu

Gustave Flaubert

Maurice Leblanc

Esprit Blanche
1796-1852

Charles Nicolle

conhecida como a cidade dos cem campanários, é a capital da região francesa da Alta Normandia e do departamento do Seine-Maritime no nordeste da França. A cidade é atravessada pelo rio Sena e três de seus afluentes, o Aubette, o Robec e o Cailly. A cidade de Rouen tinha 115 000 habitantes, e 411 000 na região metropolitana, em 2007.