Aikidô

Aikido ou aiquidô (em japonês 合気道, transl. aikidō), é uma arte marcial criada no Japão na década de 1920 pelo mestre Morihei Ueshiba (1883-1969), a quem os praticantes desta arte respeitosamente chamam Ô-Sensei (“grande mestre”) ou fundador (a expressão sensei quer dizer aquele que sabe). Ueshiba concebeu o aikido a partir da sua experiência com dezenas de artes marciais, sendo as principais o daito-ryu aikijujutsu, com sensei Sokaku Takeda, o kenjutsu (técnica da espada) e o jojutsu (técnica do bastão curto), sendo outro de seus mestres Onisaburo Deguchi, líder da seita Oomoto-kyo, no Japão. Seus sucessores principais no Aikido foram Kishomaru Ueshiba (1921 – 1999) e Moriteru Ueshiba (1951)
O termo aikido é composto por três caracteres kanji:
Ai : harmonia 合
Ki : energia 気
Dô : caminho 道
Em tradução livre, “caminho da harmonização das energias”.
Segundo mestre Ueshiba:
“O Aikido não é uma técnica para lutar contra um inimigo ou derrotá-lo. É uma maneira de conciliar as diferenças que existem no mundo e fazer dos seres humanos uma família. Significa que o segredo do Aikido é a busca da harmonia com o Universo, é tornar-nos unos com o Universo. Seus praticantes devem buscar esse entendimento por meio de treinamento diário”.
.O Aikido é mais do que esporte, porque não busca objetivos relativos como o de uma competição, mas busca, isto sim, os valores absolutos que transcendem os desejos de glória pessoal.Até a eclosão da Segunda Grande Guerra, o Aikido era praticado e ensinado apenas a elementos selecionados da nobreza do Japão, oficiais da guarda de honra imperial, ministros de Estados, oficiais generais, aspirantes da Academina Naval, cadetes da Academia Militar, líderes policiais e aos faixas pretas acima do quinto grau de outras artes marciais, como o Judo e Kendo.
Após a Segunda Guerra, o Aikido começou a ser divulgado mais amplamente, primeiramente entre os oficiais das Forças Armadas e mais tarde ampliando-se através das faculdades e grandes empresas. O Aikido, como arte marcial, não visa apenas a derrota do oponente, mas sim ensina a vencer a si próprio, através de autocompreensão. Em outras palavras, vencer a si próprio significa forjar um espírito capaz de vencer as vicissitudes da vida e tornar-se um ser humano corajoso e sereno ao mesmo tempo.O Aikido também é conhecido como a arte marcial que visa ajustar o espírito do ser humano à dinâmica do Universo, ou seja, sua prática ensina a não contrariar os movimentos da natureza. Por exemplo, se numa contenda o adversário nos ataca com grande vigor e intensidade, basta nos desviarmos e, ato contínuo ele será arremessado tanto mais longe, quanto maior a intensidade de seu ataque. Ao contrário, se o golpe for mais brando, assim será também a resposta ao golpe aplicado.
Uma outra característica do ser humano é a contestação. As pessoas costumam se rebelar contra qualquer palavra áspera vinda do interlocutor. O Aikido ensina a não oferecer resistência à ofensa verbal, por mais maldosa que ela seja. As discussões acirradas via de regra terminam em um confronto físico e isto é o mesmo que colocar mais lenha em um fogueira. As pessoas que praticam o Aikido e conseguem assimilar a sua essência, sabem como semear e desfrutar a paz em seus lares, e no convívio social nunca se tornam irados ou nervosos, podendo assim levar uma existência tranquila e altamente proveitosa. A consequência de tudo isso será uma sensível melhoria na saúde, na beleza física e na capacidade de defesa pessoal.

Aikido ou aiquidô (em japonês 合気道, transl. aikidō), é uma arte marcial criada no Japão na década de 1920 pelo mestre Morihei Ueshiba (1883-1969), a quem os praticantes desta arte respeitosamente chamam Ô-Sensei (“grande mestre”) ou fundador (a expressão sensei quer dizer aquele que sabe). Ueshiba concebeu o aikido a partir da sua experiência com dezenas de artes marciais, sendo as principais o daito-ryu aikijujutsu, com sensei Sokaku Takeda, o kenjutsu (técnica da espada) e o jojutsu (técnica do bastão curto), sendo outro de seus mestres Onisaburo Deguchi, líder da seita Oomoto-kyo, no Japão. Seus sucessores principais no Aikido foram Kishomaru Ueshiba (1921 – 1999) e Moriteru Ueshiba (1951)O termo aikido é composto por três caracteres kanji:Ai : harmonia 合Ki : energia 気Dô : caminho 道Em tradução livre, “caminho da harmonização das energias”.Segundo mestre Ueshiba:
“O Aikido não é uma técnica para lutar contra um inimigo ou derrotá-lo. É uma maneira de conciliar as diferenças que existem no mundo e fazer dos seres humanos uma família. Significa que o segredo do Aikido é a busca da harmonia com o Universo, é tornar-nos unos com o Universo. Seus praticantes devem buscar esse entendimento por meio de treinamento diário”..O Aikido é mais do que esporte, porque não busca objetivos relativos como o de uma competição, mas busca, isto sim, os valores absolutos que transcendem os desejos de glória pessoal.Até a eclosão da Segunda Grande Guerra, o Aikido era praticado e ensinado apenas a elementos selecionados da nobreza do Japão, oficiais da guarda de honra imperial, ministros de Estados, oficiais generais, aspirantes da Academina Naval, cadetes da Academia Militar, líderes policiais e aos faixas pretas acima do quinto grau de outras artes marciais, como o Judo e Kendo.
Após a Segunda Guerra, o Aikido começou a ser divulgado mais amplamente, primeiramente entre os oficiais das Forças Armadas e mais tarde ampliando-se através das faculdades e grandes empresas. O Aikido, como arte marcial, não visa apenas a derrota do oponente, mas sim ensina a vencer a si próprio, através de autocompreensão. Em outras palavras, vencer a si próprio significa forjar um espírito capaz de vencer as vicissitudes da vida e tornar-se um ser humano corajoso e sereno ao mesmo tempo.O Aikido também é conhecido como a arte marcial que visa ajustar o espírito do ser humano à dinâmica do Universo, ou seja, sua prática ensina a não contrariar os movimentos da natureza. Por exemplo, se numa contenda o adversário nos ataca com grande vigor e intensidade, basta nos desviarmos e, ato contínuo ele será arremessado tanto mais longe, quanto maior a intensidade de seu ataque. Ao contrário, se o golpe for mais brando, assim será também a resposta ao golpe aplicado.
Uma outra característica do ser humano é a contestação. As pessoas costumam se rebelar contra qualquer palavra áspera vinda do interlocutor. O Aikido ensina a não oferecer resistência à ofensa verbal, por mais maldosa que ela seja. As discussões acirradas via de regra terminam em um confronto físico e isto é o mesmo que colocar mais lenha em um fogueira. As pessoas que praticam o Aikido e conseguem assimilar a sua essência, sabem como semear e desfrutar a paz em seus lares, e no convívio social nunca se tornam irados ou nervosos, podendo assim levar uma existência tranquila e altamente proveitosa. A consequência de tudo isso será uma sensível melhoria na saúde, na beleza física e na capacidade de defesa pessoal.
Fonte :wikipédia e http://www.institutomaruyama.com.br/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: