Nice

Nice (em italiano Nizza) é uma cidade francesa, situada no departamento francês dos Alpes Marítimos e na região Provença-Alpes-Costa Azul. Nice conta com 347.900 habitantes (2005) e na sua area metropolitana de 968.903 habitantes (2007). Depois do Congresso de Viena (1815), voltou a fazer parte do reino da Sardenha, um dos que formaram a Itália moderna. Foi definitivamente anexada à França em 1860, por meio do tratado de Villafranca.

Alguma placas indicam, além da forma francesa Nice, a forma provençal Nissa. A origem do nome vem do grego Nikaia : vitoriosa; a versão latina é Nicæa.

Situada no fundo da baía dos Anjos, perfeitamente abrigada por um anfiteatro de colinas, Nice está situada na costa do Mar Mediterrâneo, em uma baía fechada sobre o agrupamento montanhoso Mercantour, limitado ao Oeste pelo vale do Var et ao Leste pelo Mont-Boron.

A vila é cruzada por dois pequenos rios ondeados, frequentemente secos no verão: o Paillon a leste (34 km), que nasce no alto do Coaraze e recebe as torrentes de Laghet e Saint-André, e o Magnan à Oeste, muito menor, vindo das montanhas de Aspremont, que cruza o bairro de la Madeleine antes de se jogar no mar, no bairro que traz seu nome.

Diversas colinas dominam a cidade, a mais conhecida é a de Cimiez com seus vestígios antigos. Outra colina legendária é a do castelo, que separa a cidade velha do porto. As diversas colinas perturbam a extensão da cidade: estas se fazem seja para o Norte, seguindo o curso do Paillon, seja no aplainado do Oeste até Saint-Laurent-du-Var.

Nice é a segunda cidade turística francesa após Paris, fato que, combinado com as dificuldades de comunicação terrestre de longa distância (por causa dos Alpes), permitiu à cidade possuir o segundo aeroporto da França em termos de frequentação (próximo dos 10 000 000 passageiros em 2005).

Nice também é famosa por sua parte velha (Vieux-Nice), pelo cours Saleya que abriga mercados e restaurantes, pelo hotel Victoria, onde morou Matisse e o Negresco, pelos museus Chagall e Matisse, pelo Mamac (Museu de Arte Contemporânea), e é claro pelo Passeio dos Ingleses (La Promenade des Anglais, "prom" para os locais) que se estende do teatro de Verdure até ao aeroporto por vários quilômetros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: